Italian flag Russian flag German flag Netherlands flag Belgium flag Austrian flag French flag Spanish flag British flag

'Quer aplicar um turbo no seu carro naturalmente aspirado?'

É um equívoco comum dizer que aplicar um turbo é tão fácil como fazer um upgrade a um já existente. Algumas pessoas pensam que um turbo é uma caixa negra que está no porta luvas com um botão a dizer “boost” no tablier! Um turbo sendo um componente do motor pode aumentar a potencia em 30% muito facilmente, e ate 100% em alguns casos. Portanto a primeira coisa que se deve fazer é olhar para o motor em questão. É o motor capaz de suportar este tipo de incremento no seu presente estado? Seria capaz quando era novo? Também estará a embraiagem, a transmissão e os travões aptos para este upgrade?

Em 99% dos casos, seja a diesel ou gasolina, o motor simplesmente não foi desenvolvido para trabalhar com este incremento a nível de potência e binário. Portanto, antes de querer pensar em aplicar um turbo terá que considerar o motor. As diferenças fundamentais entre um motor naturalmente aspirado e um turbinado são: a relação de compressão, o perfil das árvores de cames, os componentes de gasolina, os avanços de ignição, tipos de pistões e a dureza de alguns componentes rotativos.

Para fazer uma conversão num carro naturalmente aspirado, as seguintes modificações no motor teriam que ser efetuadas para completar conversão eficientemente:

  1. A fabricação de ambos os colectores de admissão e escape para servir a aplicação em questão.
  2. A compressão do motor deverá ser medida e torna-la mais baixa caso necessário, o ideal será entre 7.5:1 e 8.5:1 (normalmente) para permitir usar uma pressão de turbo significativa. Isto pode ser feito de três modos: preferencialmente aplicar uns pistões forjados de baixa compressão, trabalhar o topo dos pistões originais ou aplicar uma junta de colaça mais alta.
  3. As especificações das árvores de cames também devem ser vistas para assegurar que o tempo e a duração de abertura não seja demasiado para a aplicação. Ideal seria uma arvore de came suave a nível que abertura e duração.
  4. O sistema de gasolina que é composto pelos injectores, bomba de gasolina, a pressão e o mapeamento do sistema de ignição terão também que ser modificados para melhor suportar os requisitos do turbo. O ponto de ignição necessita ser retardado ao nível que a pressão de turbo sobe.
  5. Para especificar o turbo correto para uma certa aplicação nos iremos necessitar a seguinte informação básica:

                       A) Capacidade do motor,

                       B) Rotação máxima

                       C) Tipo de uso (street/drag/race ectg)

                       D) Objectivos a nível de potencia e binário

                       E) Os requisitos da pressão de turbo

                       F) Se o motor é para usar intercooler ou chargecooled

Se ainda esta determinado em avançar com a aplicação de um turbo no seu veiculo, deve primeiro localizar um especialista neste tipo de aplicação e pedir uma opinião. A Turbo Dynamics não faz este tipo de trabalho, apenas proporciona aconselhamento em relação combinação de turbos, fornecimento destes e alguns produtos auxiliares (tal como falanges de entrada e saída da turbina, tubagens de óleo, adaptadores e falanges; tubagens em silicone de alta pressão e cotovelos; dump valves…) Nós podemos fornecer desenhos de falanges dando as dimensões para fabricação de um colector. Estas conversões podem ser bastante caras (normalmente entre 3000 a 6000 euros), portanto peça um orçamento ao seu especialista antes de considerar avançar com o projecto.