Italian flag Russian flag German flag Netherlands flag Belgium flag Austrian flag French flag Spanish flag British flag

Problemas no Turbo

Enquanto existem muitos e variados problemas que poderão causar o mau funcionamento de um turbo, eles podem ser separados em cinco grupos como podemos ver a seguir:

1. Falta de oleo para a lubrificação

Assim que o turbo gira a velocidades muito altas, até 100,000 rpm, a necessidade do óleo é de extrema importância. O óleo é necessário com o fluxo e pressão correta para fazer o seguinte:
  (a) Lubrificar os vedantes e o eixo
  (b) Stabilise the rotating shaft and journal bearings
  (c) Atuar como um refrigerante antes que as altas velocidades do turbo sejam atingidas.

Assim que a velocidade do turbo e a carga do motor aumenta, também a necessidade do óleo como lubrificante e refrigerante aumenta. Se existe um atraso por um pequeno período de tempo do óleo a chegar ao turbo, então os rolamentos iram se danificar. O atraso de óleo pode ser reconhecido muito simplesmente pelo azulado dos veios e dos vedantes derivado a temperatura. O Azulado é simplesmente a cor do veio quando este é exposto a temperaturas excessivas.

2. Materiall estranho ou lixo no sistema de lubrificação

Muitos operadores assumem erradamente que se eles operarem os motores com sujidade ou óleo contaminado, os filtros de óleo irão remover qualquer corpo estranho antes que o óleo chegue ao motor, e no nosso caso, os rolamentos do turbo: pode-se tornar num erro bastante caro. Todos estes materiais podem danificar os rolamentos quando a quantidade é suficiente para causar desgaste nos rolamentos ou se as partículas de sujidade são largas o suficiente para bloquear as passagens internas de óleo do turbo, causando falta de óleo na lubrificação deste. É provável que os rolamentos do turbo falhem primeiro que os bronzes principais do motor, simplesmente porque o turbo roda a uma velocidade muito superior à do motor. Uma unidade com 80000 rpm terá velocidades de ar no rotor da compressora de 1100 km por hora. Turbos com novos designs têm velocidades de lâminas acima dos 1600 km por hora.

3. Oil break-down

Lubrificação é uma parte muito importante do motor diesel e embora a moderna tecnologia do óleo tem providenciado bons óleos, nós ainda temos dois problemas básicos com que lidar:

(a) Deteorização do óleo: As temperaturas altas presentes nos motores a diesel mais modernos . Esta acção produz materiais carbonetos, que ficam amarrados aos segmentos do motor e podem causar outros problemas. A oxidação é causada pelos hidrocarbonato na mistura do óleo com o oxigénio; isto produz ácidos orgânicos dos quais existem dois tipos principais: aqueles com pontos de ebulição baixos e os altamente corrosivos. Estes produtos são responsáveis por vários dos problemas nos motores diesel e turbos. ??????????? , eles vão atacar os rolamentos etc., ????????????’. Eles também reagem ao

(b) Contaminação do lado exterior: ate agora mencionamos brevemente os danos causados pelas modificações no óleo, geralmente causado pela sua exposição ao calor e ao ar. Contudo, devemos também considerar outros agentes.

Entre estes estão os produtos resultantes da combustão, tal como as cinzas, faúlhas, os materiais não consumidos pelas combustão. Todos estes elementos causam a contaminação do óleo. O próprio motor contribui para a contaminação do óleo com as pequenas partículas que liberta com o desgaste e que conseguem passar pelos filtros indo parar aos turbos ou oxidando e deteriorando o óleo.Finalmente todo o pó e lixo que passa pelos filtros de ar (admissão) e entra no motor também contribui para problemas a longo prazo.

4. Foreign material in exhaust or air-filtration systems

Qualquer material que entre neste sistema, vai sem duvida danificar o turbo e poderá danificar o motor. Visto que um turbo é um instrumento de precisão, a sua vulnerabilidade estará instantaneamente aparente assim que qualquer partícula entre no seu interior ; os danos serão causados nos rotores que pode resultar em pedaços de alumínio a entrar no motor, danificando os pistões do motor, válvulas, cilindros e possivelmente a cambota.

Este tipo de material vai variar tremendamente desde pó no sistema de ar até fragmentos de válvula do motor no sistema de escape. Deverá também ser notado que qualquer corpo exterior que permaneça nestes sistemas, o turbo irá reagir com uma possível perda de potência, fumo preto, consumo excessivo de óleo e rotores danificados.

5. Material and workmanship

Apenas materiais de qualidade assegurada são usados e verificações constantes de qualidade são feitas em ambos os materiais e trabalho manual para assegurar as rigorosas especificações originais. O turbo é provavelmente o componente do motor mais mal-entendido, e é esta falta de conhecimento por parte do dono que faz da manutenção do turbo uma área muito difícil para trabalhar. Tal como vimos, um turbo irá aumentar a potência de um determinado motor em cerca de 30%; não vai mudar nenhumas características de operação do motor, apenas irá fazer aquilo que o motor lhe diz para fazer. A fonte da energia para o turbo são os gases de escape produzidos pelo motor e esta energia é controlada pelo fluxo, pressão e temperatura. Se houver uma avaria motora ou algum funcionamento do motor fora do normal, o turbo não irá contornar isso e é até mais provável que ainda realce mais o problema. Daqui se segue que trocar um turbo danificado por um novo nem sempre vai resolver o problema. Se estamos com alguma dúvida, devemos consultar o manual de equipamento original do motor.